Os ramos da matemática

Mas por que dividir em ramos?

A história da matemática começa na pré-história, onde desenvolveram-se diferentes técnicas de contagem e quantificação utilizando pedras, gravetos, ossos e possivelmente partes do corpo (como as mãos). No entanto, é no Egito, há aproximadamente 4 mil anos, que o conceito de número começou a ser compreendido pelo ser humano. A partir desse conceito, que se modificou diversas vezes ao longo da história devido às inúmeras aplicações dos números, a matemática passou a evoluir cada vez mais. Diante desse cenário, viu-se necessário separá-la em ramos conforme a usabilidade de cada um, tornando o estudo mais organizado. 

De modo geral, a matemática é dividida em Matemática Pura e Matemática Aplicada, sendo a Pura focada na parte abstrata da disciplina, e a Aplicada focada nas aplicações da matemática na resolução de problemas cotidianos. Contudo, pode-se dividir ainda mais a matemática, e é aí que entram os ramos. Aqui no Matreemática focaremos apenas nos ramos que aparecem durante o Ensino Médio, mas saiba que existem diversos outros 😮. E não se engane ao pensar que um ramo não tem relação com o outro, pois eles se conectam o tempo todo…

faixa de ícones sobre os ramos da matematica